27 novembro 2007

as obras completas de William Shakespeare em 97 minutos

São quase três horas a rir desbragadamente. As obras completas de William Shakespeare em 97 minutos (que título longo, acho que é a primeira vez que faço um título com duas linhas no "Domingo de Manhã") são excepcionais. O autor inglês (o Gil Vicente de Inglaterra, como já ouvi dizer) pode ser genial, mas esta peça humorística, este compêndio das criações literárias do dramaturgo britânico é igualmente brilhante.



Podia discorrer um sem número de considerações acerca da peça, mas prefiro não o fazer. Porquê? Porque o espectáculo é estupendo e merece ser visto. Posso afirmar que os 20 euros são muito bem empregues. Vale bem a pena. Pareço um comercial a tentar vender um qualquer produto, um aspirador das tele-vendas, ou outra coisa qualquer, mas não. As obras completas de William Shakespeare em 97 minutos são, simplesmente, de bradar aos céus a rir!!!

A peça está em cena todas as segundas e terças-feiras às 21 horas no Teatro Estúdio Mário Viegas. Com uma presença activa e regular nos palcos de todo o país desde há 12 anos, por responsabilidade da Companhia Teatral do Chiado, As obras completas de William Shakespeare em 97 minutos são um sucesso tremendo, como provam os mais de 175 mil espectadores que já viram. É certo que não são espectadores únicos, porque há pessoas que já repetiram a dose mais do que uma, duas ou mesmo três vezes. Mas, mais uma vez, isso só abona a favor deste excelente espectáculo de teatro.

Ah, e para os subsidio-dependentes, que passam o tempo a queixar-se, se calhar está na hora de olharem para este excelente exemplo e encenarem obras interessantes. Podem ser complexas e obrigar a pensar, mas também podem ter algo de atraente. Sim, porque o problema é que a maioria das peças subsidiadas só servem para meia dúzia de pseudo-intelectuais satisfazerem o seu ego... Actores, encenadores e afins devem lembrar-se sempre que têm responsabilidade social. Como tal, têm de trabalhar a cultura para a realidade nacional e não para os seus umbigos. Talvez assim não precisassem de choramingar tanto e fossem reconhecidos pelo excelente trabalho qyue por vezes é realizado como acontece com a Companhia Teatral do Chiado.

Já agora, este grupo de teatro tem mais duas peças em cena. Ainda não as vi, mas tenho curiosidade. Além disso tive sorte. Como fui ontem ao espectáculo, no dia em que As obras completas de Williams Shakespeare em 97 minutos fizeram 12 anos em Portugal, o meu bilhete dá direito a um convite para qualquer uma dos espectáculos no espaço de um ano. Quem quiser mais informações sobre a companhia e as respectivas peças de teatro clique nas ligações espalhadas pelo texto.

3 comentários:

A... nónimo disse...

Quase três horas? Então o espectáculo não tem só noventa e minutos - uma hora e trinta e sete minutos?
Neste blogue, não só o português é mau, como a matemática também.

Eu, anónimo me confesso, venho cá todos os dias, ver se há coisas novas para comentar.

Anónimo disse...

Eu fui ver essa peça há 3 anos, em Óbidos. E apesar da referência aos 93 minutos, o espectáculo tem quase 3 horas. Mas 3 horas de puro riso! adorei e recomendo!

Celina Rodrigues
(não consegui fazer login, e não queria comentar anónima!!)

Sunday Morning disse...

Tu, Celina, tal como todas as pessoas inteligentes percebe que a peça é uma comédia e que os 97 minutos não são para seguir à risca. No início estes poderiam ser praticamente cumpridos (nunca são, aliás, no programa até está escrito que são "97 minutos, mais coisa, menos coisa), mas actualmente, o monólogo final, que nas primeiras actuações tinha cerca de 15 minutos, agora já tem uma hora. Enfim, não vale a pena insistir. Deixemos tais seres na ignorância. São felizes assim!