30 Dezembro 2012

e porque 2013 está a chegar...

não sou de fazer resoluções, escrever sobre o ano que aí vem. mas sendo que colectivamente temos de nos preparar para o desastre, quero traçar aqui alguns objectivos pessoais. porque há tanta coisa que nos enche a alma e nos dá vida...

em 2013 quero manter o trabalho e lutar pelo crescimento da empresa.
em 2013 quero continuar a andar de bicicleta, descobrir novos trilhos, deslumbrar-me com magníficas paisagens.
em 2013 quero iniciar-me em provas de estrada. quero ir ao GrandFondo do Gerês (na versão MedioFondo com 95km) e ao GrandFondo Aldeias de Xisto (também na versão MedioFondo).
em 2013 quero continuar a fazer maratonas de BTT. a de Portalegre e outras mais por esse país fora. espero, também, pedalar no país vizinho.
em 2013 quero começar a correr. e vou fazê-lo com a Paixão. devagar, para não custar tanto no início. o objectivo começa por ser a participação na Color Run e, se houver pernas e coragem, talvez estrear-me nos trails. isso, logo se vê.
em 2013 quero ver a sexta temporada de Californication, que está quase a começar.
em 2013 quero rever QOTSA, desta vez no SBSR.

está na hora...

... de deixar este espaço votado ao abandono e voltar a escrever.

10 Outubro 2012

back to the roots

numa crónica no Expresso, Daniel Oliveira, definia o programa de Anthony Bourdain mais como um documentário sociológico do que propriamente um programa culinário. não posso estar mais de acordo.

No Reservations é uma ode à vida e traça o perfil de cada região como poucos. a comida é só o pretexto. escrevo isto a propósito do último episódio que vi. aquele em que o protagonista, o chef de Les Halles, vai para o deserto. e quem é o cícerone? o grande Josh Homme, nascido e criado no deserto da Califórnia, em Rancho de La Luna.

entre tequilha (muita), tortilhas (mexicanas), entrecosto e bons bifes de vaca, os acordes são obra do Sr. QOTSA e toda a mística do deserto é majestosamente transposta para o ecrã.

ao ver o episódio voltei a sentir uma vontade que me consome de arranjar uma Harley, fazer toda a Route 66 e acabar no deserto, entre cobras, calor, a música de Homme e muita tequilha. é uma espécie de procura do original, uma viagem introspectiva ao som de muita guitarra poderosa e desgarrada.

enquanto não o faço, mantenho a versão low-cost, de bicicleta por estradas alentejanas e banda sonora nos ouvidos. não é a mesma coisa, mas já dá para os gastos...

para quem não viu, ficam aqui os vídeos do programa e da música composta por Homme para Mr. Bourdain.









29 Setembro 2012

Borges, o incompetente

no tempo dos reis é que se usavam cognomes. mas parece que estamos a voltar a essa época, nem que seja para caracterizar o ministro-sombra, com pelouros de tudo e de nada, António Borges.

o homem fez um ataque cerrado à maioria dos portugueses, em particular, aos empresários. chamou-lhes de ignorantes por estarem contra a medida inteligentíssima da TSU. são palavras dele. que tenhamos percebido, só da finança e das empresas de mercados regulados é que não ouve críticas. ou seja, os únicos inteligentes são os bancos, as EDP, as Galp, etc. porque será sr. Borges?

ainda disse que o programa de ajustamento foi feito quando ele ainda estava no FMI. E que está a ser um sucesso porque ninguém pensava que as contas externas já estivessem controladas.

por favor, digam-me que o homem tem umas estatísticas só dele oitentas andou a fumar umas coisas esquisitas antes de falar num fórum onde estava, também, o lírico e intelectual, Miguel Relvas...

se falou a sério, é o velho cenário de que só ele está certo e tem o mundo contra si. ou então é uma claríssima falta de competência... talvez saiba trabalhar nos mercados. mas nem de economia real o homem sabe falar...

P.S.: o homem ainda disse que quem foi contra a TSU nunca passaria do primeiro ano do seu curso na faculdade. será que foi colega do Relvas?

28 Setembro 2012

dinheiro e saúde

o Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida já se comporta como uma qualquer sugadora companhia de seguros. é a sociedade que temos. quem tem seguro de saúde já sabe, atinge o limite e, mesmo estando internado é posto à andar. vá para o público que é para isso que serve. uma comissão de ética agora é que decide quanto tempo alguém merece viver por questões financeiras? que crueldade!!!

que democraciazinha


ainda a questão do segurança do primeiro-ministro que não se deixou filmar por um repórter da TVI. O senhor, de tal forma zeloso dos seus direitos que até se esqueceu que o facto de, no momento, estar a desempenhar funções públicas, num espaço público, se sobrepõe ao direito à sua imagem. Fez aquele estardalhaço todo porque queria identificar um estudante que assobiou e insultou Pedro Passos Coelho. afinal, o nosso PM não tolera um piropo?

05 Setembro 2012

uma nova fase

estou prestes a terminar o meu primeiro artigo sobre ciclismo. espero que venha aí uma boa e positiva fase...

24 Agosto 2012

emprego, a quanto obrigas

uma pessoa vê um anúncio de emprego para jornalista. candidata-se por mail, como solicitado. passam-de alguns dias e recebe um sms. neste solicita-se que o candidato telefone para agendar entrevista. com tantas poupanças por parte de quem contrata, parece-me que ainda vão cobrar ordenado para a pessoa trabalhar...

19 Julho 2012

adiós México

guácamole
quesadillas
Maya
Cobà
nachos
playa
Caribe
tortugas
tropical
piña
mojito
piña colada
tequilla
cocktail
palma
História
felicidad
amor
pasión
chili
fajitas

que férias! venha a segunda parte! :)

03 Julho 2012

isto é um bocado estranho, não é?

a RTP, canal de serviço público, apadrinha e dá cobertura a uma iniciativa que só serve para meia dúzia de pessoas ganhar bom dinheiro e inflaccionar os preços de determinados produtos e locais. sim, refiro-me às 7 maravilhas de tudo e mais alguma coisa. as últimas são as praias...

houve um alarido tremendo (que eu apoiei) na candidatura do fado a património da humanidade.

o mesmo aconteceu quando o mesmo aconteceu com Évora, Douro vinhateiro ou Guimarães.

o sercretário de Estado revela estranheza, ou surpresa, com a atribuição do mesmo estatuto a Elvas.

há aqui qualquer coisa de estranho, não há?

11 Junho 2012

televisão low cost

os três canais de informação passam os serões com programas dedicados ao Euro. as televisões generalistas e em sinal aberto só falam do Euro. mas não passam disso. quando foi necessário abrirem os cordões à bolsa e investirem nos direitos para transmitirem os jogos, assobiaram para o lado e limitaram-se a ficar com as partidas da Selecção mais algumas entre outras formações nacionais.

e fiquemos por aqui. é uma espécie de televisão preguiçosa e low cost. passam o tempo a relatar e a reportar futilidades. felizmente, o rácio melhorou e, com o início da competição, começaram a dar mais atenção ao jogo da bola propriamente dito. ainda assim, limitam-se a falar e não a mostrar.

mandam jornalistas para a Polónia e a Ucrânia, enchem os estúdios de comentadores. está feito. foi uma excelente forma de dar emprego, ainda que por umas semanas, a treinadores e ex-jogadores sem trabalho.

mas será que é só no futebol que isto acontece? infelizmente não. a Síria está praticamente em estado de guerra civil. as implicações a nível internacional são imensas. o que faz a maioria dos OCS nacionais? não manda jornalistas para fazerem a cobertura. arranja especialistas nacionais que comentem a partir do estúdio. mais cómodo, mais barato, mas não necessariamente melhor para informar as pessoas.

e por aí adiante. bem sei que vivemos uma época em que as dificuldades financeiras são gerais e os meios de comunicação social não são alheios à crise que se vive. mas, depois, vemos estes absurdos com não sei quantas mil equipas a acompanharem os jogadores de Portugal para todo o lado (sem que isso represente valor informativo) mas muitos jogos não passam em canal aberto...

é o que temos...