02 agosto 2009

os sinais da gripe A

na viagem que fiz hoje de avião, entre Funchal e Lisboa, tudo correu normalmente. o atraso já é algo comum e habitual nos voos entre o continente e a Madeira. a entrada no aparelho também decorreu como costume, com algum bulício, muitas malas para arrumar, muita gente para se sentar. o avião veio, aliás, praticamente cheio. todas as pessoas estavam prontas e os assistentes de bordo deram início à apresentação de algumas normas de segurança e procedimentos a ter em caso de emergência. é aquele momento em que nos dizem onde estão as máscaras de gás, os coletes salva-vidas, e qual a posição ideal em caso de queda. tudo normal, portanto.

mas, ainda antes do avião arrancar para a pista, um dos assistentes munido com uma pequena lata vaporizadora, espalhou algo que eu penso ser um desinfectante em todas as portas, já fechadas, dos compartimentos que ficam por cima das cabeças dos passageiros e que têm toda a bagagem de mão. são as exigências da gripe A meus senhores!

escusado será dizer que, pela primeira vez, levantei voo com um cheiro meio esquisito, a qualquer coisa como sonasol, lixívia ou outro produto antibacteriano...

2 comentários:

quolme disse...

Eu tb viagei do funchal para lisboa no dia 2. Mas no meu voo não houve direito a essas mordomias anti Gripe A. Só qd já estavamos à espera para sair é q vi uma das assistentes pulverizar as mãos penso q com um antibacteriano de uma conhecida marca de hipermecados. É caso para dizer hà voos e voos...devia trazer alguma figura importante ;-)

Sunday Morning disse...

não faço a mínima ideia. talvez tivesse mesmo alguma figura importante, mas eu não me apercebi de nada. ou então foi só porque sim. no caso, o pulverizador era bem pequeno, daqueles que parecem ser utilizados só em caso de emergência, ou então que se levam para férias e não queremos ter uma embalagem familiar. nem lhe vi a marca. mas o cheio a desinfectante ou a produto para matar insectos ficou bem presente. :)