15 setembro 2009

raios partam os mosquitos

afinal para que servem os mosquitos? não sei ao certo. na versão brasileira do How Stuff Works, explica-se como é que estes vivem. aí percebemos quais os seus ciclos de vida, que há mais de dois milhões de espécies ou quais as partes de um mosquito. numa breve análise, ou seja, numa leitura horizontal, não descortinei qualquer explicação para a existência de mosquitos. acredito que tenham uma função, mas eu ainda não sei qual é.

e como não sei, para mim, neste momento, não passam de uma estranha forma de vida que só existe para nos chatear e azucrinar a cabeça. sim, é uma grande porcaria.

e porque é que me lembrei de falar de mosquitos? nem parece meu. mas não posso esquecer-me, de modo nenhum, do lixo quando vou de férias. mesmo sem elementos de putrefacção rápida, o tempo que esteve fechado no balde (mais de duas semanas) criou as condições necessárias para o aparecimento de mosquitos. ora, é de calcular a disposição com que fiquei quando cheguei a casa fresco após vários dias de descanso. lá tive de desencantar os detergentes e lixívia para desinfectar a cozinha. mas não foi suficiente. entre domingo e hoje a bicharada ainda não tinha desaparecido por completo. já em desespero de causa tomei medidas mais drásticas. peguei em mim e fui comprar o inferno dos insectos, spray para os aniquilar.

umas boas bafadas para o ar e a divisão fechada durante 20 minutos devem ter sido suficientes. agora a janela está aberta para arejar, mas acho que a medida foi eficaz. se amanhã de manhã aparecer um que for então aplicarei a dose... em duplicado! quiseram guerra? tiveram-na! mas eu vou ganhá-la!

2 comentários:

Namaste disse...

Boa, deste cabo deles. Para a próxima já sabes... lixo na rua sempre.

meio limao disse...

e se voltar a acontecer é só chamares que eles gostam muito de mim e vêm logo picar-me :) Cria-se uma espécie de armadilha e apanham-se todos em dois tempos! (Isto de andar a apanhar mosquitos relembrou-me como sou um bom atractivo dessa espécie...)