20 agosto 2008

saquem, oiçam, divirtam-se, pasmem-se, surpreendam-se!!!

A Feromona chegou e vai deixar a sua marca no panorama musical português. (Xiii, parecia mesmo um daqueles críticos musicais bacocos...)

No site destes três rapazes lê-se:

"Operação perversa no roque-enrole: os ouvidos estão atentos às palavras. Frases como "dessa maneira ficas feia" e "é consequência do teu mau comportamento" (a melhor dos últimos 10 anos de fonografia portuguesa em tronco nu) cintilam numa dormência que embala o ouvinte. O ouvinte, esse adversário vitalício da música moderna. A Feromona é nocturna: não se trata de agrilhoar as palavras do Diego Armés à referência óbvia das bebidas brancas e do sexo intermitente. Trata-se de libertá-la da nitidez solar que se exige a quem tem algo de construtivo a dizer. Aqui há gemidos, queixas e quase ameaças. A Feromona não vai tornar este mundo melhor. Ainda bem. E depois há a questão do power trio. Ainda agora acabaram os anos 90. Céus. Escapará a Feromona ao complexo-Nirvana? A toada é de esperança. Digamo-lo com toda a convicção: a Feromona é a única banda a manusear com dignidade os restos mortais do grunge e do roque-alternativo (paz às suas almas). Avisem a vasta congregação Ornatosvioletina que a liturgia mudou."

No sítio da Feromona é mesmo possível descarregar o seu primeiro álbum... de borla!!! Eles também deixam o NIB para possíveis doações e eu estou a pensar seriamente em fazer uma transferência. Sim, porque quando a música é de qualidade eu defendo que a boa criação artística deve ser paga!

Para descarregar, a Feromona apenas pede o preenchimento de um pequeno formulário!!! Depois, bem, depois é só passar para o aipode (como a Fermona gosta de escrever) e ouvir, ouvir, ouvir e deleitar!

2 comentários:

Namaste disse...

E será que me podes passar a Feromona para o meu aipode, ou melhor, creatibe? :)

Sunday Morning disse...

É claro que sim!!! Levo já neste fim-de-semana... Já passei para a pen e agora é só fazer a transferência para o creatibe...