22 setembro 2008

comer carne faz mal ao ambiente

Isto está bonito! O lobbie vegetal tem cada vez mais força. Tanta que já domina sectores importantes de instituições com peso a nível mundial. Recentemente conseguiu entrar na ONU e dominar parte do sistema.

De mansinho, chegou a posições chave e começou a lavagem cerebral. Na semana passada recebi um mail de uma amiga veggie (pois tinha de ser, não é?) em que a ONU sugere às pessoas para deixarem de comer carne. Ou melhor, isso é o que os veggie concluem, mas a sugestão daquela organização é para não comermos a poluidora carne apenas num dia da semana. Isso apoio eu, como não poderia deixar de ser. Acho que o peixinho faz muito bem e devia estar com insistência na nossa dieta regular.

Mas o problema é que isto é mais um pequeno passo na escalada dos vegetais (desculpem, dos vegetarianos) ao poder. Daqui a uns anos andamos toda a comer alho francês ao almoço, rebuçados de aipo ou um doce conventual de rabanete...

O que me deixa intrigado é a possibilidade de haver aqui uma guerra entre tropas que, até agora, lutam lado a lado na mesma trincheira. Isto porque o tal gabinete de investigação da ONU sugere a diminuição de consumo de carne porque a produção da mesma contribui para o efeito estufa. Se comermos menos bife de vaca, costeletas de porco preto ou uns peitinhos de frango, estamos a evitar a degradação da camada de ozono. Mas há-de chegar a um ponto em que as vaquinhas e os porcos passam a estar em vias de extinção. Vai ser bonito ver o Greenpeace ou a Quercus em poderosas manifestações contra a ONU porque os senhores cientistas deixaram de comer a carninha e deram cabo de algumas espécies animal...

1 comentário:

meio limao disse...

E o mundo ainda vai ser nosso!!!!!Eh eh eh:p