03 fevereiro 2007

25 anos assustam um bocado

É já amanhã que sopro 25 velas...

Nada de especial, dizem uns. Estás na flor da idade, dizem outros.

Estatisticamente ainda sou considerado um jovem, pois a maioria dos estudos estabelece o limite nos 30. Tenho um enorme prazer de fazer, ainda, parte desse grupo. Mas o estatuto "jovem" está a perder valor, importância. Tudo porque, em alguns casos, já somos considerados jovens até aos 40 anos...

Até onde é que isto irá? É certo que a esperança média de vida tem aumentado com o passar do tempo e com o desenvolvimento da sociedade, mas será que chegaremos ao absurdo de sermos "jovens" até aos 65 anos, data de reforma da maioria das pessoas?

Mas não é por isso que estou a escrever neste momento. 25 anos pode não ser muito tempo, mas quando muito bem vividos representam muitas e boas, para não dizer excelentes, memórias. Também há as más. Mas no meu baú, estas ocupam um espaço bem escondido, que só servem como conhecimento apreendido, normalmente para não voltar a repeti-las.

Mas também não é bem isto que quero transmitir. Limito-me a deixar uma questão para reflexão. Ainda somos novos quando fazemos 25 anos, mas se virmos a realidade por outro ponto de vista? 25 anos representam um quarto de século. Estou prestes a completar um quarto de século! É assustador...

Nota: Aceitam-se opiniões, comentários, reflexões acerca deste assunto. Obrigado

2 comentários:

catarela disse...

POis é... Esqueci-me. Mas cá vai. Parabéns atrasados!!!
Beijokinhas

celina disse...

Já pesam não é lindo?
É q ao chegar aos 25, ja estamos a caminho dos 30... enqt q antes, tinhamso apenas 20 e pcs....
Mas deixa lá, havemos d viver coisas agoras, q não viveríamos antes, ou q nao viveremos dp!!
Aproveita bem, aos 25, ou seja qd for!!

bjs e até... breve! :)